/* PRIVILÉGIOS DE SÍSIFO 反对 一 切 現代性に対して - 風想像力: CRONOLOGIA DE UM INSECTO MAMÍFERO

PRIVILÉGIOS DE SÍSIFO 反对 一 切 現代性に対して - 風想像力

LES PRIVILÉGES DE SISYPHE - SISYPHUS'PRIVILEGES - LOS PRIVILÉGIOS DE SÍSIFO - 風想像力 CONTRA CONTRE AGAINST MODERNISM Gegen Modernität CONTRA LA MODERNITÁ E FALSO CAVIARE SAIAM DA AUTOESTRADA FLY WITH WHOMEVER YOU CAN SORTEZ DE LA QUEUE Contra Tudo : De la Musique Avant Toute Chose: le Retour de la Poèsie comme Seule Connaissance ou La Solitude Extréme du Dandy Ibérique - Ensaios de uma Altermodernidade すべてに対して

2008-08-06

CRONOLOGIA DE UM INSECTO MAMÍFERO


Mesmo quando estou parado no passado, estou sempre uma boa meia hora à frente da próxima tendência.

Às vezes torno-me uma estátua em fluxo: mas não se vê, não podes pendurar lá a tua bengala inquisidora.

E essa história de eu ter sido atravessado pela cascavel transparente foi-me contada por uma Excelentíssima Torneira.

A Senhora Ferro de Engomar bem tentou quando eu eu era criança envolver-me com os seus delicados tentáculos.

Os homens bem penteados tem riscos graves no cérebro por onde sai urina.

O Estado Alarmante da Mulher Portuguesa: as mulheres foram confundidas com instrumentos ópticos pelos cabeleireiros e pelos médicos "compreensivos".

Portugal desapareceu por distração.

A uma pessoa sem um gato faltam-lhe inúmeras caudas.

Há borbulhas que deixam crescer várias pessoas à sua roda.

A voz do Presidente tem caspa e saquetas de plástico todas coladas a um perdigoto infinito.

Ouvir um polícia ou uma pia é diferente na intensidade, mas idêntico na essência.

Naquele país plantavam-se bombeiros por todo o lado. Eram incombustíveis.

Muitos políticos não se dão conta que lhes sai cocó continuamente pela boca.

As ancas são um posto de observação ímpar.


Imagem: Terá havido um tempo em que os mapas eram inocentes. Não havia estradas directas para o Supermercado. O Compasso era um instrumento de apropriação do mundo, mais poderoso do que uma espada. Veja-se no canto inferior direito do mapa como o compasso é brandido com uma alegria epistemológica.
Os rios que eram mesmo vias de comunicação não interrompidos por barragens bojudas e idiotas continuavam a correr pelos mapas, em direcção ao puro pensamento. As montanhas agrupavam-se como bandos de pássaros. Era o tempo dos vulcões voadores.

1 Comments:

Blogger pedroludgero said...

Delicioso!

1:33 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home