/* PRIVILÉGIOS DE SÍSIFO 反对 一 切 現代性に対して - 風想像力

PRIVILÉGIOS DE SÍSIFO 反对 一 切 現代性に対して - 風想像力

LES PRIVILÉGES DE SISYPHE - SISYPHUS'PRIVILEGES - LOS PRIVILÉGIOS DE SÍSIFO - 風想像力 CONTRA CONTRE AGAINST MODERNISM Gegen Modernität CONTRA LA MODERNITÁ E FALSO CAVIARE SAIAM DA AUTOESTRADA FLY WITH WHOMEVER YOU CAN SORTEZ DE LA QUEUE Contra Tudo : De la Musique Avant Toute Chose: le Retour de la Poèsie comme Seule Connaissance ou La Solitude Extréme du Dandy Ibérique - Ensaios de uma Altermodernidade すべてに対して

2009-01-09


Leio os jornais distraídamente
tudo o que dizem faz-me rir.
É grave a hora? Pois sim, quando
é que não foi? Baleiam-se em Gaza?
Aqui não se pode correr um véu, tipo
filhos da puta dos judeus, 
sacanas dos palestininanos.
Imagina que és um palestiniano, 
e estás a comer um pão bolorento,
acompanhado por um chá
feito pela décima vez com o mesmo
saquinho da Tetley (chá dos proletas),
e de repente te cai um fémur no crânio.
É o do teu primo, do andar de cima.
O morteiro tinha escrito na ponta
"Shalom!"
Filhos da puta são todos os que disparam,
Acho eu. E os jornais fazem-me rir,
aquele riso entre o amargo e o doce,
de quem sabe que só tem dois olhos
bem abertos (e detesta chá de saquinho)
ah, e também fémures ensanguentados
a cair pelo crânio logo de manhã
quando um tipo está apenas a tentar
sobreviver.


Foto da minha gatuna Cesarina, tirada pela S.N. que também a baptizou em homenagem ao nosso sempre querido Cesariny, o mais gato dos poetas da Blusitânia.

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Tem razão, eu também me rio com a seriedade dos jornais, onde pelo que sei, se pratica diariamente o atropelo da inteligência deste País e a exploração descarada dos "funcionários" da notícia. A guerra é cá dentro e há muitas maneiras de extermínio. Tenho pena da gente, disto, esta coisa maravilhosa e miserável que é o Homem.
Mas que coisa antiquada ainda haver guerras!
EScreva você caro Drummond, e em português, porque neste momento já é sinónimo de requinte e de raridade.
Venham daí esses ossos para um abraço de muita simpatia e respeito.
Ó.

5:11 da tarde  
Blogger Miguel Drummond de Castro said...

Os jornais estão nas mãos de grandes grupos económicos que formatam a realidade de acordo com os seus interesses sempre prioritariamente comerciais. Daí que se abram com desconfiança, se leiam com desprazer (excepções raras para um ou dois cronistas,para finalmente irem para o lixo - no meu caso, ainda tem um fim digno, servem de acendalhas para a lareira.

Muito obrigado pela sua simpatia que muito prezo,

Um grande abraço,e cumprimentos à sua "chinezinha"


Miguel

12:52 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caro Drummond:

a minha chinesinha retribui o cumprimento, abraços é que já é mais difícil por que ela nunca conseguiu ocidentalizar-se, não sei se isto existe.

Ó

9:45 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home